05/02/14

"Não tenho deuses. Vivo
Desamparado.
(...)"

Miguel Torga, 1954 (Penas do Purgatório)

Sem comentários: